Automação para restaurante: tudo o que você precisa saber

Receber pedidos, controlar comandas, anotar delivery e repassar à cozinha na ordem correta. As rotineiras tarefas de um restaurante requerem um trabalho que, muitas vezes, pode ser cansativo e pouco prático.

Para auxiliar neste controle e facilitar as tarefas tornando-as mais eficientes e efetivas, tanto para os colaboradores quanto para os clientes, temos ajuda da automação para restaurante.

Além de ser uma ação bastante utilizada no meio empreendedor, a automação de tarefas é também um passo tecnológico que tem se tornado cada vez mais essencial neste, e em tantos outros, ramo.

A automação para restaurante envolve a aplicação de tecnologias que irão atuar na transformação de processos manuais para automáticos, ou seja, realizados através de softwares especializados.

Dentro dos restaurantes, tal método tem ganhado força por se tratar de uma modificação mais completa, de modo a visar uma melhor experiência para o consumidor.

Por que usar automação para restaurante?

Logo no primeiro momento, se percebe uma boa vantagem da automação para restaurante: a otimização da produtividade.

Ao se perder menos tempo com tarefas repetitivas, deixando-as por conta do computador, pode-se oferecer um serviço mais eficaz e rápido. Mas as vantagens não param por aí.

Percebe-se também que outro aspecto importante que passa a integrar a gestão do restaurante é um maior controle das informações fornecidas pelos softwares em atividade.

Neste caso, a palavra “controle” engloba uma série de processos rotineiros, como a disponibilidade e quantidade do estoque, a entrada e saída dos colaboradores, além de informações do fluxo do caixa.

Com estas informações em mãos, a gestão, baseada nos dados disponíveis, fica mais fácil e acessível.

Por falar em acessibilidade, outra vantagem da automação para restaurante é a mobilidade. Ou seja, a habilidade de estar ciente das principais informações de venda do estabelecimento quando a presença física do gestor não é possível.

Neste caso, é preciso dispor de uma solução on-line que armazene na nuvem os dados recolhidos que podem ser vistos de qualquer lugar através de senhas.

Esta característica auxilia também a segurança dos dados levantados, já que com as informações na nuvem, o risco de atuação de hackers ou danos em máquinas diminui.

Estes relatórios gerados para o gestor podem, também, trazer informações preciosas sobre: faturamento, movimento no estabelecimento e dados dos clientes.

Assim, é possível montar o perfil do restaurante e do seu público que irá trazer uma visão mais clara do estabelecimento e, consequentemente, irá ajudar na tomada de decisões.

O monitoramento destas características permite uma avaliação mais completa e precisa, o que também ajuda para uma maior agilidade para definir os próximos rumos.

Quais tarefas posso automatizar?

Para falar melhor sobre como a automação para restaurante auxilia a gestão na prática, destacamos algumas tarefas específicas do dia a dia que podem ser automatizadas.

Atendimento

O primeiro exemplo está no atendimento. Imagine uma cena tradicional de um restaurante: garçom chega em alguma mesa, anota no papel o pedido dos consumidores, sai e entrega à cozinha.

Veja desta outra forma: o garçom tem um tablet ou smartphone com conexão de internet usando um software próprio para anotar os pedidos da mesa e enviá-los instantaneamente, pela conexão online, à cozinha.

A cozinha passa a receber os pedidos feitos através de uma tela de computador, na ordem em que entram no sistema.

Dessa forma, tanto a atuação dos colaboradores quanto a velocidade nos pedidos, são otimizadas, se tornando mais rápidas e eficientes.

Além disso, é construído um atendimento mais atencioso com uma margem de erros menor a respeito dos produtos e serviços solicitados.

De maneira semelhante, o faturamento dos pedidos também é feito automaticamente, o que agiliza o processo na hora em que o cliente pedir a conta, por exemplo.

Outra vantagem é avaliar o desempenho e a eficiência dos colaboradores no que diz respeito à exatidão das informações sobre os pedidos e o tempo levado para serem processados.

Estoque

O controle do estoque é outro ponto que pode ser facilitado na automação para restaurante.

Ao inserir dados sobre os produtos disponíveis e deixar o programa realizar a contagem dos mesmos, é possível evitar desperdício ou ausência, além de também auxiliar na gestão de compras.

Através da identificação das datas de compras de determinados ingredientes, é possível montar com mais precisão um cronograma para reabastecimento.

Alguns serviços disponibilizam até mesmo quais são os fornecedores usados pelo estabelecimento, o que facilita o planejamento e a negociação de valores na hora de adquirir os produtos.

Financeiro

O controle financeiro é outro aspecto que entra na lista de tarefas da automação para restaurante.

Com o acesso ao fluxo de caixa de maneira automatizada, a gestão de dívidas com fornecedores e as contas a receber ficam mais fáceis de controlar.

Da mesma maneira, o planejamento correto das finanças disponíveis também é facilitado pela automação para restaurante.

Através da análise de planilhas e relatórios, o gestor pode ter uma maior noção do desempenho de determinados produtos oferecidos no estabelecimento.

É possível saber qual gera maior prejuízo ou maior lucro e qual é o mais pedido, por exemplo. Dessa forma, é possível também definir melhor os seus preços e implementar promoções e vantagens para os clientes.

Como iniciar o processo de automação para restaurante?

O primeiro passo é listar todos os processos envolvidos no seu estabelecimento, já que os mesmos sempre vão depender da realidade específica de cada restaurante.

Feito isso, é possível definir em quais aspectos tal restaurante vai ser automatizado. Naturalmente, para sua implementação, alguns investimentos em hardwares também são previstos.

É importante que o local disponha de ferramentas como computadores, telas de visualização, leitores de códigos de barras (usados principalmente no controle de estoque), impressoras de pedidos, tablets, smartphones, entre outros equipamentos básicos.

Além disso, entram em jogo também os softwares usados por estes equipamentos que, por sua vez, necessitam de uma boa conexão com a internet.

O treinamento e a capacitação dos colaboradores para manuseio dos sistemas implementados também deve ser considerado prioridade.

A automação para restaurante tem sido vista menos como um gasto, e cada vez mais como um investimento. Ao invés de ser observada como algo distante, ela se tornou necessária no ramo.

Isso obriga os empreendedores a inovar e perceber que, em alguns casos, a eficiência e tecnologia é mais vantajosa – e mais lucrativa – do que a tradição.

Você já mudou a gestão do seu negócio para automação? Aproveite que agora conhece mais a respeito da automação para restaurante e saiba sobre a obrigatoriedade TEF para bares e restaurantes.

Italo Douglas

Desenvolvedor de Sistemas e Custumer Success na AM3 Soluções.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of